Escrito para dois, por Studio Dag

A dualidade de gostos foi harmonizada na concepção deste apartamento em Chapecó, o primeiro lar de um casal jovem. A estética industrial e sóbria, desejada por ele, é equilibrada pelos traços mais tradicionais e suaves que marcam o gosto dela. Assim, os arquitetos chegaram a um resultado que contempla as personalidades individuais para o início da vida a dois.

O início da vida a dois, marcado pela paixão intensa, pelos sonhos compartilhados e pelas constantes descobertas, é um momento singular na trajetória de um casal. O pano de fundo desses primeiros, de muitos, momentos da família que acaba de começar devem ser inspiradores e refletir a personalidade de cada um. Os arquitetos Graciela Dall’ Agnol, Cristian Munaro e Otavio Carbonera, do Studio Dag, assumiram essa missão com maestria.

Foto: Kacio Lira

Autores do projeto para o apartamento de um casal de 27 anos, em Chapecó, eles contam que o primeiro contato dos jovens com o time de arquitetura foi leve e descontraído. “Amigos de longa data de um dos profissionais responsáveis, já tinham grande admiração e confiança em nosso trabalho, o que nos permitiu oferecer com ainda mais ousadia soluções de projeto inusitadas”, conta o trio. O apartamento possui dimensões compactas, porém ideais para a fase atual dos moradores: novos e sem filhos.

Foto: Kacio Lira

A reforma iniciou com a integração da área interna e a varanda, criando um grande espaço social para contemplar o pôr-do-sol da cidade. Essa mudança permitiu o layout orgânico com cinco espaços distintos (cozinha, jantar, churrasco, varanda e estar), que se comunicam livremente.

Foto: Kacio Lira

A sala de estar é abraçada pelos painéis amadeirados, com tecidos e tapetes lisos e leves, com uma atmosfera íntima e aconchegante para se jogar e andar descalço. Os pendentes do jantar propõem a estética industrial e despojada junto à mesa de desenho orgânico. “Ressaltamos, aqui, a base da mesa assinada por Julia Lenhardt para a Cement, em concreto moldado com apoio em chapa metálica”, explica Cristian.

“Nosso papel foi equilibrar os desejos de cada parceiro, resultando em um apartamento claro, diluído e com toques escuros em marcenaria e painéis”, conta Graciela. Para garantir o sucesso na combinação dos estilos de cada um, todo o projeto de marcenaria foi desenhado pelo escritório. Na cozinha, a lâmina foge do óbvio, partindo para uma textura de pedra em tons de branco e cinza. Para as bancadas, o trio escolheu um granito preto flameado com bordas chanfradas, oferecendo requinte ao material tecnicamente comum. Um grande espelho alinhado com o rebaixo de gesso amplia o espaço e traz brilho às superfícies foscas.

Foto: Kacio Lira

Os moradores atuam em home office, o que levou a uma atenção especial para o espaço dedicado ao trabalho, separando-o dos momentos de ócio. Além disso, os clientes buscavam um ar divertido para o escritório, com um fundo atrativo e autêntico para ser pano de fundo das reuniões on-line. Já a bancada ampla divide-se em dois postos de trabalho com um grande gaveteiro e um armário lateral para armazenamento.

Foto: Kacio Lira

“Os móveis da cozinha foram essenciais para finalizar o projeto com leveza perante o uso de elementos escuros”, compartilha Otavio. O móvel da bancada adentra o estar com um gaveteiro baixo em MDF irregular branco e cinza claro, com aplicação de tela microexpandida preta, enaltecendo os detalhes da marcenaria e agregando mais texturas aos diferentes elementos. A base ripada da bancada sutilmente amplia o pé-direito, enquanto a serralheria preta completa a proposta com o toque industrial.

Pontos-chave
• A iluminação com eletrocalha e o uso de preto texturizado na marcenaria oferecem a linguagem industrial e descontraída que permeia os outros ambientes do projeto.
• Como ambos trabalham em home office, criou-se uma grande estante com portas de vidro e fundo ripado, que valorizam o espaço, e o backdrop para calls muito presentes na rotina do casal.
• Os objetos que fazem parte do acervo pessoal dos moradores, a partir de agora, são exibidos juntos na estante, dando um gostinho da personalidade de cada um e inspirando o cotidiano de trabalho do casal.

Detalhando
“Tínhamos uma limitação para o estar, que era o pilar entre o espaço original e a varanda. Com isso, ganhamos um pequeno espaço de convivência, utilizado para café da manhã, reuniões on-line informais quando o escritório está ocupado, além de bom cantinho para ler e conversar”, conta o trio. Uma mesa branca traz o ponto de luz entre o espaço escuro, conectando com o branco da cozinha, enquanto a cadeira em couro e a arandela aquecem e conferem funcionalidade ao local.

Foto: Kacio Lira

2. A ideia principal da suíte propôs leveza e identidade ao ambiente reduzido, otimizando armários. “Ao adentrar o espaço, os moradores se deparam com o painel de cabeceira como ponto focal”, explicam os arquitetos. Bocejos artesanais em cerâmica divertem o espaço sutilmente. Já o grande painel em côncavas verticais amplia o pé-direito, valorizando a cabeceira estofada com serralheria. Tiras de couro abraçam a proposta, aquecendo junto a alguns detalhes em madeira, como o fundo do armário de portas em vidro reflecta e a luminária de Guilherme Wentz.

Foto: Kacio Lira

As criações e edições realizadas pela Supernova Editora
se enquadram na Lei nº 9.610/98 (Lei sobre direitos autorais),
portanto, possuem proteção contra plágios e cópias.
Assim é vedado ao terceiro a reprodução de obra sem prévia autorização,
sendo que a sua utilização sem a concessão enseja reparação civil.