Casa com sentido, por Lia Herrmann

Priorizando aquilo que é essencial e afetivo, Lia Herrmann concebeu uma residência que expressa a personalidade moderna da família de cinco integrantes — com uma composição aconchegante, conectada com o natural e enaltecida pela funcionalidade.

Um dos pioneiros do movimento moderno, Le Corbusier defendia a ideia de que a casa é uma máquina de morar. A sua perspectiva racionalista deu origem a obras com foco no essencial: “Espaço e luz e ordem. Estas são as coisas que os homens precisam tanto quanto precisam de pão ou de um lugar para dormir”, falou certa vez. Norteada em premissas parecidas com as de Corbusier, Lia Herrmann planejou ambientes vivos para este projeto, nos quais todos os itens têm sentido de estar ali.

Foto: Kacio Lira

Concebida para o casal, seus dois filhos e a mãe do proprietário, a reforma visou desconectar os clientes de antigas experiências com outros profissionais e transformar a residência de 500 metros quadrados em um lar funcional, com conforto e a personalidade dinâmica da família. Outro pedido que não poderia ficar de fora do briefing foi a ampliação dos ambientes para as crianças brincarem, além de uma sensação constante de acolhimento para o morar no interior de São Paulo.

Foto: Kacio Lira

Com forma e função aliando-se em harmonia, peças de antiquário foram selecionadas pelos clientes para que contassem a sua história, junto à inspiração natural que rege a decoração e a escolha por itens sensíveis ao toque. A madeira em lâmina natural é uma das protagonistas, andando em consonância com o design orgânico e as assinaturas de artesãos locais.

Para homenagear a relação de pai e filhos com o seu hobbie favorito, a decoração do living é inspirada na pescaria — pois é o que os três mais fazem juntos no tempo livre. A lareira se destaca no ambiente, revestida pelo mármore Gris Armani e o seu visual imponente. Assim como os estofados de linho impermeável que reforçam o conforto e a praticidade da família, as fotografias complementam com autenticidade, inseridas para reforçar a conexão com outras culturas e com a natureza.

Após a retirada da parede que separava a cozinha e o espaço gourmet, a área social ficou maior e mais fluida — algo também incentivado pelas cortinas em linho, que deixam a iluminação natural entrar, e pela cartela de cores neutras. Na sala de jantar, o objetivo de torná-la um espaço sereno foi alcançado com sucesso por meio da mesa em laca com vidro em branco e traços minimalistas. As cadeiras com os pés em serralheria complementam o visual moderno, assim como o pendente em ferro preto, que traz dinamismo com excelência.

Pontos-chave
• Na cozinha, a arquiteta fez toda a composição do entorno para dialogar com a tonalidade já existente na cor grafite. Na rodapia, o revestimento Metrô em tijolinhos contribui para a atmosfera despojada.
• O ambiente possui parte em pé-direito duplo e parte com rebaixo, brincando dinamicamente com as alturas. Trazendo soluções estéticas, nichos irregulares foram dispostos nas paredes.
• O dourado, a madeira e o branco foram intercalados nos elementos para que a suavidade seja protagonista do espaço.
• “Em todo o projeto buscamos preservar o minimalismo, fazendo com que os elementos se conversem, mas seguindo a premissa do menos é mais”, explica Lia.

Os ares de descanso preenchem a suíte master, na qual as texturas leves e cores claras são predominantes. As roupas de cama foram personalizadas com costuras nobres e a extensa cabeceira em suede off-white colabora para a atmosfera de refúgio. A serralheria em dourado acrescenta uma sofisticação irreverente, enquanto o piso vinílico agrega contraste na composição de toda a área íntima.

Com o tema safari norteando a composição, a suíte dos filhos possui elementos lúdicos que incentivam à criação. O papel de parede foi aliado aos pendentes de cordas fixados no teto com folhas envoltas e com o tapete em forma de alfabeto. “As camas da Grão de Gente foram pensadas em conjunto com o escritório para que eles durmam juntos e sejam ao máximo companheiros de atividades”, comenta Lia. O cenário aconchegante é também resultado da iluminação intimista.

Detalhando
1. O layout do banheiro também foi alterado, recebendo um chuveiro de teto e parede para atender às solicitações do casal. A funcionalidade é o ponto-chave da composição, abrindo mão de excessos. Por isso, a arquiteta manteve a pedra do local, incluiu uma penteadeira para a proprietária e modificou alguns itens específicos como o gesso, a iluminação e o box.

Foto: Kacio Lira

2. O proprietário é ator e um influenciador digital que busca compartilhar os momentos em família com o seu público. Por isso, todos os ambientes possuem cenários que encantam, como nesta área da cozinha na qual os toques em azul e as molduras elevam o visual com singularidade.

Foto: Kacio Lira

As criações e edições realizadas pela Supernova Editora
se enquadram na Lei nº 9.610/98 (Lei sobre direitos autorais),
portanto, possuem proteção contra plágios e cópias.
Assim é vedado ao terceiro a reprodução de obra sem prévia autorização,
sendo que a sua utilização sem a concessão enseja reparação civil.