Studio CASAdesign

Quem procurar no dicionário a palavra vocação encontrará significados como ato ou efeito de chamar, inclinação para qualquer atividade ou qualquer disposição natural do espírito. Todas essas definições explicam muito bem a conexão de Salvio Moraes Júnior e Moacir Schmitt Júnior com o design. Desde a infância, os profissionais mostravam todo o seu apreço por atividades artísticas no colégio. A ligação com todas as disciplinas que envolvessem criatividade fluía de forma natural e espontânea, como uma aptidão congênita; uma vocação. Dessa maneira, suas formações todas envolveram esse contexto. Moacir, antes de se formar em design, cursou arquitetura e urbanismo, enquanto Salvio cursou Edificações e, depois, a faculdade de design. “Eu sempre soube que trabalharia com algo relacionado a aspectos residenciais, a projetos de ambientes, pois lia muito a respeito e era aficionado por arquitetura moderna”, lembra Salvio, destacando também seu gosto por Nova York e seus lofts. O sócio, porém, não tinha tanta certeza. O motivo é que sempre amou arte e moda, e acreditava que sua carreira seguiria esses passos. Entretanto, quando passou para arquitetura, descobriu sua paixão por projetar espaços. Em idas e vindas do tipo, o escritório que comandam juntos já possui 16 anos de experiência, ganhando uma projeção que ultrapassou as barreiras de Santa Catarina e se estende por estados como São Paulo e Paraná. Parte dessa expansão pode ser explicada pela dedicação da dupla às mostras de decoração. Já são 22 ambientes assinados em eventos do tipo, que lhes rende feedbacks de admiradores de todo o Brasil. Esse status dá a eles mais responsabilidade a cada novo espaço criado para essas ocasiões. “A cobrança é cada vez maior. Reinventa-se não é fácil. Sempre sonhamos com o reconhecimento nacional e corremos atrás disso”, complementa Moacir. Todo esse esforço exige dos sócios uma criatividade muito acima da média. Afinal, é preciso unir tanto objetivos técnicos quanto conceituais. Para manter suas mentes ativas, eles investem em viagens e se informam muito sobre tudo o que acontece no mundo da moda, das artes e da arquitetura. Observadores e curiosos, tudo chama a atenção deles, desde algo simples do cotidiano até artigos de luxo. “Nós só fazemos e aplicamos aquilo que acreditamos”, diz Salvio. Entre os estilos preferidos dos sócios, aliás, está o contemporâneo. Entretanto, valorizam muito a história, desde projetos art déco aos modernistas. Seus gostos conectam-se muito bem, passeando por várias escolas e filtrando aquilo que consideram ser o melhor. Não há contudo uma predileção de peças, pois cada projeto demanda uma necessidade estética diferente. No dia a dia do escritório, as tarefas também são compartilhadas. Trata-se de algo que sempre fluiu bem entre eles. “É muito mais gostoso e prazeroso quando ambos participam de todos os processos. Poder dividir as responsabilidades com alguém e confiar não tem preço”, ressaltam os designers, mostrando toda a sua sintonia.