Isabela de Faveri

As referências podem revelar as lentes pelas quais as pessoas constroem seu mundo. Já mindsets falam sobre como pode-se pensar e encarar a vida. Esses dois processos demonstram que ao arquiteto cabe mais do que criar ambientes, mas também propor vivências, através de projetos que solucionem os desafios e os desejos de seus clientes. Comemorando seus 15 anos como arquiteta e urbanista, e 14 anos de escritório, Isabela de Faveri coleciona um repertório de projetos residenciais, arquitetônicos, interiores, reformas e comerciais. Criações cuja mentalidade se baseia na disponibilidade e integração com os clientes, a fim de adequar os melhores ambientes à sua melhor experiência. Hoje, o escritório conta com um time preparado. Além de Isabela, estão as arquitetas Jorgiana Saccon Barbosa e Valesa Mariot, e um time de estagiários, por trás de cada etapa dos projetos, alinhando o caminho do papel ao concreto. “É puxado, mas o brilho nos olhos dos clientes paga tudo”, revela a fundadora. Sobre os processos de criação, tudo começa com uma reunião no escritório, ou na casa do cliente. Após uma conversa inicial, com a apresentação do perfil de trabalho e da proposta do escritório, compreendem-se as referências e os modos de como construir uma (nova) vivência de espaços. Para este projeto, conhecer o cliente não foi uma tarefa tão difícil. Com alguns trabalhos juntos, a confiança no escritório para gerar uma área de lazer completa deu vida a espaços práticos e acolhedores. Perfeitos para uma vivência entre família e amigos permeada de leveza.