BST Arquitetura

Em um mercado onde muitos profissionais trabalham de forma similar, aqueles que decidem apostar na autenticidade criam uma linguagem própria. Quando abriram a BST Arquitetura, em 2015, os sócios Camille Scopel, Guilherme Belotto e Thiago Tanaka já sabiam o que queriam — e, principalmente, o que não queriam. Os arquitetos se conheceram durante a faculdade e logo perceberam que, em algum momento, teriam um escritório juntos. Isso aconteceu depois de três anos de formados. Inicialmente, Camille e Thiago assumiram alguns projetos trabalhando em home office. Pouco tempo depois, resolveram dividir uma sala comercial onde funcionava uma outra empresa de Guilherme. Não demorou muito até que ele se juntasse à equipe. O trio tinha a mesma vontade de propor algo novo para o cenário da arquitetura em Curitiba, valorizando a pluralidade da arte e do design. Mesmo receosos com a incerteza de seguir um caminho distinto da maioria, seguiram em frente com aquilo que acreditavam. Assim, construíram um portfólio contundente de projetos arquitetônicos e interiores residenciais e comerciais. “O escritório desenvolve trabalhos contemporâneos e perenes, que dialogam com o tempo em que vivemos, livres de tendências ou modismos.” O processo criativo acontece a partir do olhar criterioso dos três arquitetos. “A concepção de todos os projetos é realizada em conjunto. É por meio da discussão, da técnica e das experiências que criamos trabalhos consistentes e duradouros.” Cada elemento incluído nas composições tem uma função no equilíbrio de proporções, materiais, texturas, luz e sombra. Os arquitetos defendem que a sofisticação vem da simplicidade, da sutileza e dos detalhes. “A arquitetura pode transformar lares, lugares e pessoas, proporcionando diferentes cenários e experiências surpreendentes.”