Uma casa dos sonhos, por Studio Fabiana Heidemann

Inspirada nas características das casas modernas nórdicas, o escritório da arquiteta Fabiana Heidemann teve liberdade para construir do zero um projeto mais do que especial para um casal com inúmeras necessidades: ambiente de trabalho funcional, espaço de descanso agradável e um ninho confortável e preparado para receber filhos e netos.

Foto: Mariana Boro

Nos arredores da cidade de Joinville, no interior catarinense,  um casal de empresários decidiu finalmente dar origem à casa com que sempre imaginaram. Após uma vida dedicada à família e ao trabalho, chegou o momento de usufruir ao máximo desta conquista, sem se preocupar com nada. O projeto de anos a fio se tornou realidade com o trabalho da arquiteta Fabiana Heidemann, indicada aos dois através de familiares. Localizada em um bairro de zoneamento misto, o projeto pretendia criar um diálogo harmonioso com a proposta industrial e moderna da região.

Após uma longa conversa inicial, na qual grandes e pequenas ideias foram colocadas na mesa, o conceito ideal tomou forma: uma residência funcional, acolhedora, moderna e elegante.  O hall torna essa perspectiva muito perceptível: a entrada trabalha o contraste entre o requinte do branco e o conforto proporcionado pela madeira. Atrás do jogo de painéis do material natural, fica oculto o home office. Solicitado especialmente pelo morador, a expectativa era de que o espaço de trabalho contasse com certa privacidade para quando fizesse seus atendimentos, mas que não ficasse completamente isolado.

Outro pedido especial, dessa vez da dona da casa, também era relativo à integração espacial. Como ela adora cozinhar, era essencial que a cozinha fosse bem conectada aos demais componentes sociais, além de ter uma boa vista do lago da residência. Para realizar esse desejo, o escritório criou um espaço sem divisórias, com bancadas em inox e texturas de mármore. As primeiras servem de apoio tanto para a churrasqueira quanto para a cozinha; e a última se localiza no totem que decora a ilha e tem como função a distribuição elétrica do piso para os equipamentos e tomadas, além de funcionar como porta-utensílios e champanheira. Compondo uma estética complementar, é apresentado um conceito que brinca com o contemporâneo e o rústico.

Completando o primeiro andar, uma área dedicada para espaço de lazer foi montada de maneira estratégica: aproveitando um espaço disponível entre a sala de estar, a cozinha e próximo ao acesso à área externa, Fabiana Heimann criou um local que será regado a jogos, bebidas e muitas risadas. Seu início é sutilmente marcado pela churrasqueira, parte que tem importância tanto na cozinha quanto no espaço de lazer. Além de contar com um espaço gourmet, ainda fica próximo a um lavabo finamente decorado. Revestido com seixos naturais que se estendem pela parede e no piso, o banheiro possui uma cuba apoiada em base de madeira do artista Juliano Guidi e um toalheiro desenhado pelo escritório. A intenção era trazer esse lavatório para fora do banheiro sem ter uma cara de lavabo, se integrando com a área social.

Atentando a todos os detalhes, a arquiteta refletiu sobre como facilitar o dia-a-dia ao longo do tempo, pensando no futuro envelhecimento dos moradores. Pensando nisso, os degraus e corrimão da casa receberam uma atenção especial: tanto os degraus quanto o corrimão receberam uma fonte de luz graciosa e funcional, garantindo segurança e facilidade ao casal.

As brises ao redor de todo o andar superior com afastamento das janelas, conferem uma tripla funcionalidade: proporcionam uma circulação externa com privacidade, segurança e controle solar para as aberturas da casa.

Dedicado aos espaços íntimos da residência, o segundo pavimento guarda duas suítes — uma para o casal e outra para o marido nos dias em que ambos decidirem dormir separados. O quarto menor, que tem finalidade mais ocasional, apenas o essencial foi julgado necessário. Cama, mesas de cabeceira, luminárias e um quadro decorativo dão forma ao minimalista e nada simples quarto de “solteiro”. Colaborando para dar personalidade ao decór de tons frios, o escritório projeta e assina um móvel de apoio com estrutura em serralheria, que possui duas gavetas, nicho e espelho de corpo inteiro, e emoldura a TV instalada diretamente na parede.

Contrastando com o outro cômodo, a suíte principal é trabalhada minuciosamente e possui status de protagonista. Com essência baseada no aconchego e aura suave, o cômodo foi montado a partir de uma mobília pastel, ampla circulação e ventilação cruzada natural. Para reforçar o aspecto acolhedor, foram selecionados materiais naturais, como o assoalho de madeira, o revestimento em serralheria branca Hops White Matte e mesinhas de cabeceiras detalhadas em mármore. Contemplando também dois closets, o quarto tem acesso direto à outra suíte, tornando o  design mais comunicativo e integrado. Assim como na suíte individual, o projeto luminotécnico se dá com perfis iluminados com uma iluminação mais difusa e spots direcionáveis com acionamentos separados, possibilitando maiores opções de iluminação.

As criações e edições realizadas pela Supernova Editora
se enquadram na Lei nº 9.610/98 (Lei sobre direitos autorais),
portanto, possuem proteção contra plágios e cópias.
Assim é vedado ao terceiro a reprodução de obra sem prévia autorização,
sendo que a sua utilização sem a concessão enseja reparação civil.