Quando os opostos se atraem, por Pagus Arquitetura e EngHouse

Na contramão de tudo o que é óbvio, a Pagus Arquitetura carimbou atemporalidade nesta composição que mistura diferentes tons, texturas e linhas para o cotidiano de mãe e filha.

Foto: Ricardo Perini

Os opostos não necessariamente se afastam. Há quem diga, aliás, que eles se atraem e andam em harmonia. Com olhares zelosos e compenetrados, os arquitetos André D’Oliveira, Gabriela de Lima e Mariana Gusmão, da Pagus Arquitetura, em parceria com a engenheira Julia Fortes, da EngHouse, demonstram que cores, texturas e identidades distintas podem ser aliadas na concepção de um cenário autêntico. Quando foram chamados para projetar este apartamento para mãe e filha em Curitiba, assumiram a missão de unir diferentes desejos e personalidades. “A mãe queria a presença do vermelho; a filha, do rosa; e o verde deveria estar presente na cozinha”, revelam. Por isso, elegeram uma base neutra, construindo uma atmosfera leve e equilibrada.

Foto: Ricardo Perini

Realizando uma intervenção completa no imóvel de 431 metros quadrados, a Pagus Arquitetura apostou em formas orgânicas acentuadas pelo mobiliário solto e assinado, além de texturas que levam dinamismo e unicidade ao cotidiano em família. “Entendemos que essa neutralidade não precisaria ser monótona, portanto, trabalhamos com diferentes texturas e materiais nas grandes superfícies”, explicam os arquitetos. A madeira Freijó e o Mármore Branco Paraná se destacam no pano de fundo leve e aconchegante, palco excepcional de maravilhosos momentos em conjunto.

A amplitude espacial torna o projeto funcional e, ao mesmo tempo, não impede que o conforto predomine. O forro rebaixado em madeira auxilia nos ares aconchegantes e delimita as áreas de permanência. Na sala de estar, é o sofá Gomos, da Suíte Arquitetos, acolhe mãe e filha para os bons momentos de lazer.

O escritório priorizou móveis soltos na composição “por proporcionarem mais flexibilidade, já que eles podem ser realocados a depender da ocasião”, explica a dupla. Entre os protagonistas, a sala de estar recebeu a poltrona Proinha, de Fernando Jaeger, e o duo de poltronas Fat, do EstudioBola — o tom caramelo dos elementos constrói um diálogo com o amadeirado eleito para o espaço. Já o complemento fica por conta do banco Diamante, do EstudioBola, e da luminária de piso Elo, assinada por Ana Neute.

A integração dos ambientes incentiva a interação dos familiares. Além da ausência de paredes, o piso em Mármore Branco Paraná auxilia nesta conexão entre os espaços. No estar do gourmet, as cores vibrantes, curvas orgânicas e os assentos baixos adicionam descontração — como demonstra o sofá Baixo, a poltrona Baixa e o pufe Baixo, assinados por Guilherme Wentz. As mesas do Studio Massa, soltas e pequenas, também foram escolhidas para o ambiente e andam em sintonia com os estofados.

Pontos-chave

• A combinação perfeita entre texturas e tonalidades foi concebida na sala de jantar, que recebeu uma base neutra e elementos de personalidade.

• A mesa de jantar Catwalk, desenhada pelo ícone Giorgio Bonaguro, possui um misto de formas irregulares e dimensões leves. Na sua totalidade, expressa minimalismo e mantém a unidade estética do apartamento.

• Assinados pelo EstudioBola, o buffet Doshi e as cadeiras Luísa são peças modernas e encantadoras. Já a luminária pendente Bamboula, desenhada por Noemi Saga, é uma verdadeira obra de arte.

Um dos pedidos especiais para o projeto foi a cor predominante da cozinha: o verde. “Com raízes no mundo natural, a cor é bastante versátil e confere uma sensação de vitalidade e frescor ao espaço sem deixá-lo cansativo”, revelam os arquitetos. O ambiente ficou afetivo e sereno com o tom, que é harmonizado com o Mármore Branco Paraná. As banquetas Viki, do EstudioBola, também compõem o coração da casa, que pode ser integrada com a sala de estar.

Foto: Ricardo Perini

Outro desejo da cliente, a adega deveria se destacar na composição. Por isso, o escritório projetou uma abertura na marcenaria para enquadrar as garrafas. Essa estratégia permite que os rótulos sejam visualizados da mesa de jantar — um convite ao desfrute. Para acompanhá-los, as poltronas Lina, assinadas por Suíte Arquitetos, e os pendentes Fluída, de Ana Neute, fortalecem o conforto.

Detalhando

1. Para confraternizar com quem se ama, o espaço gourmet é funcional e estiloso. As banquetas Luísa, do EstudioBola, possuem uma estética moderna com seus traços lineares. Em sintonia com o restante dos espaços, o Mármore Branco Paraná e a madeira também estão presentes no gourmet — assim como o pendente Jabuticaba, de Ana Nuete.

2. A adega foi planejada com climatização para as garrafas manterem a temperatura perfeita. O elemento foi executado com iluminação personaliza, madeira e ganchos para a organização dos rótulos.

As criações e edições realizadas pela Supernova Editora
se enquadram na Lei nº 9.610/98 (Lei sobre direitos autorais),
portanto, possuem proteção contra plágios e cópias.
Assim é vedado ao terceiro a reprodução de obra sem prévia autorização,
sendo que a sua utilização sem a concessão enseja reparação civil.