Oração ao tempo, por Viviane Loyola

Um lugar onde seja possível repousar e contemplar a passagem do tempo, sem ruminações. Sem ser necessário acelerar ou pausá-lo. Sem apelos ou controle sobre sentimentos e sensações. Onde é possível contemplar a metamorfose em seu mais puro estado de arte.

Uma reverência à arte de se metamorfosear se materializa aqui. Esta residência guarda, entre outras coisas, um forte espírito artístico, vivo. Onde a metamorfose é uma constante e abundantemente reverenciada. Onde é possível que gerações longínquas convivam e o tempo age para harmonizar e integrar cada vez mais os ambientes.

Como escreveu Franz Kafka, em seu livro “A Metamorfose”: quem possui a faculdade de ver a beleza não envelhece. Dessa forma, surgem as inspirações para a projeção desta residência de 250 metros quadrados pelo escritório Viviane Loyola Aquitetos para um casal de aproximadamente 45 anos e seus filhos de 16 e 18 anos, em Curitiba.

O projeto se tornou, então, um convite à observação da passagem do tempo, com o intuito de integrar e trazer modernidade ao que é atemporal e belo. Sua paleta de cores neutras, em tons escuros e sóbrios, guia as escolhas da arquiteta através do olhar apurado, pautado em trazer aconchego e modernidade.
A orquestra começa na área social.

No jantar, um lindo arranjo traz um ponto de luz e cor desejado ao ambiente sóbrio, com conjunto composto pela Mesa Lake, de tampo em lâmina natural e pés em pintura micro-texturizada e metalizada, e pelas Cadeiras Luang, com tecido de trama aberta e tom conhaque. O lustre Pivô, peça assinada pelo designer Tadeu Omae, foi eleito para agregar a sutileza e a delicadeza à personalidade do arquitetônico.

Ao décor, somam-se dois vasos gota, em vidro soprado incolor, da designer Carol Gay, foram adicionados para compor o buffet. Segundo a arquiteta, o vaso gota é feito em cristal soprado artesanalmente. A sua matéria-prima é importada da Suécia e o cristal é aquecido em forno elétrico, sem emissão de poluentes, que pode ser reciclado. A ideia desta peça é baseada na transgressão da forma tradicional de produzir vidros em série. Cada vaso adquire forma única. O resultado da peça é marcado pela intensidade, inspiração e energia presentes na sintonia entre o mestre vidreiro e a artista.

Foto: Arq.verso Fotografia

Uma trama delicada tece a passagem do tempo neste living. O Sofá Yar, da Artefacto, abraça as mesas de centro Yego e Pandia, de autoria da mesma marca. Assim, um belo conjunto se arranja a partir da valorização de formas orgânicas e geométricas, contemplando o conforto e a funcionalidade. O living,
que convida ao bem-estar, tem como destaque o minimalismo pretensioso da obra Metamorfose, de Juliano Lopes, que se destaca com essencialismo.

Ela faz parte de uma série de pinturas em óleo, acrílica e carvão sobre tela. Esta série, livre e levemente inspirada na Metamorfose de Kafka, consiste na transmutação do ser, na transcendência da nossa aparência física e moral, reforçando a beleza e a força dos detalhes muitas vezes imperceptíveis, que constroem o caráter e a personalidade de cada indivíduo. Assim é a arquitetura que atravessa e conduz as escolhas na residência.

Foto: Arq.verso Fotografia

Transitar em um ambiente integrado traz a possibilidade de sentir tudo em simultâneo. A atmosfera artística envolve e convida a olhar para o centro de mesa. Uma bateia dourada fosca, em latão com acabamento escovado, do designer Suka Braga, rouba a atenção.

Trazida da coleção Um Objeto Silencioso, onde o vazio gera disponibilidade de nascimento de algo novo, desconstrói o pensamento dual — ser ou não ser — e aposta na possibilidade de um espaço intermediário. O silêncio como um estado interno, sem críticas, desejos, cobranças ou influências internas e externas. Toda essa configuração psíquica ganha vida no living.

Foto: Arq.verso Fotografia

PONTOS-CHAVE
• O piso em Mármore Pighes Atena NPK inspira nobreza e durabilidade, essencial ao projeto residencial. Os mármores gregos são símbolos de luxo, um tipo de rocha sedimentar e um dos mármores mais uniformes que existe.
• Cortinas em linho cru permitem uma controlada entrada de luz natural através de suave transparência.
• A mesma pedra compõe bancada e painel da churrasqueira, que possui plafon de sobrepor com o corpo em alumínio e pintura pó microtexturizada líquida

Para os ambientes íntimos, o piso em madeira cumaru aquece como desejado. A leveza conduz o temporário e o estático belamente neste cômodo. A mesa de cabeceira Constantin II, da designer Patricia Anastassiadis, possui pés delicados e dá ideia de soltura do piso, com as formas mais orgânicas e arredondadas.

O acabamento escolhido foi o titânio, para contrastar com as tramas e tecidos brancos da cama, roupa de cama e cabeceira. Para agregar valor, a luminária de mesa Aura Piccola, um abajur em metal da designer Cristiana Bertolucci, completa com encantamento. Como em uma ampulheta, a mesa lateral Louise, da designer Patricia Anastassiadis, marca a passagem do tempo e das sensações. Com vidro jateado e incolor, ela contrapõe a sua leveza com a poltrona.

DETALHANDO

1. Para trazer movimento ao espaço, o pendente Bilboquê dá continuidade à unicidade da paleta a partir de seu acabamento fosco. O mármore escuro Atlas Plan Grey Stone NPK na bancada e no painel garante alto desempenho e tecnologia que agregam valores funcionais e estéticos, ao
passo que contrasta com o Tampo em Atlas Plan Concrete Grey NPK, trazendo equilíbrio e leveza à cozinha.

2. Visando um ambiente mais intimista, o painel do home theater é um Mármore Gris Armane NPK, que possui uma base neutra, porém mais escura, com veios sutis. Sua origem é italiana, sendo um dos mármores mais nobres do mercado. Com o seu tom de cinza até um marrom mais quente, traz
sofisticação a qualquer ambiente, quando contrastado com tons mais neutros. O destaque fica por conta do belíssimo quadro de Fernando Velloso, que adiciona cores vivas ao ambiente.

3. O aspecto minimalista e moderno segue no banheiro com uma charmosa banheira de formas orgânicas, valorizando a estética humanista presente no projeto.

4. Ao closet, foi adicionado tudo que viabilizasse a funcionalidade e as necessidades dos moradores. O espelho touch com iluminação frontal para a penteadeira provoca uma aura intimista. A cadeira Evelyn giratória proporciona praticidade. Com um veludo suave e sem brilho, ela mantém a estética sóbria.

5. Para garantir o descanso, as persianas de madeira branca motorizada garantem o controle da luminosidade no quarto de um dos filhos. Uma escolha equilibrada pela luminária de bancada: peça de design, da Flos Tab T LED Dimmable, com um toque de cor para iluminar e alegrar o projeto.

As criações e edições realizadas pela Supernova Editora
se enquadram na Lei nº 9.610/98 (Lei sobre direitos autorais),
portanto, possuem proteção contra plágios e cópias.
Assim é vedado ao terceiro a reprodução de obra sem prévia autorização,
sendo que a sua utilização sem a concessão enseja reparação civil.