O antigo em boa forma, por Juliana Loffi

A casa, construída na década de 50, se mantém presente em inúmeros aspectos, com peças antigas que foram ressignificadas na atual composição, transformando-se em um lar convidativo, sem excessos e funcional, com um belo visual.

Foto: Fábio Jr. Severo

O clássico “menos é mais” ganha força neste projeto, no qual o escritório Juliana Loffi Arquitetura dá vida a uma renovação suave e sofisticada na praia do Mar Grosso, em Laguna. Projetada para acomodar uma família grande, de seis integrantes, e receber convidados, a nova casa chama atenção pela aposta no retrofit.

O conceito traduz-se em “colocar o antigo em boa forma” — retro, em latim, significa movimentar-se para trás, e fit, em inglês, quer dizer adaptação e ajuste — ou seja, fazer uma espécie de modernização do que já está ultrapassado, antigo e deteriorado em um espaço, reformando e revitalizando sem deixar de preservar características originais. 

Foto: Fábio Jr. Severo

Com a beleza litorânea emoldurando os cenários, a técnica se renova e surpreende a cada cômodo com intervenção arquitetônica, design de interiores e luminotécnica. Grande parte da estrutura foi preservada, desde o piso de ardósia às portas de canela, permitindo um resgate histórico a partir da composição.

Foto: Fábio Jr. Severo

A versatilidade presente em toda a casa se reforça nas escolhas feitas para compor a sala principal. A pedido do cliente, o mobiliário é despojado e chama atenção pela resistência e durabilidade que apresenta. Um clássico do design, o assento da Saccaro se destaca por ser peça articulada, seja na parte interna, seja na área externa da casa. A poltrona em tom vivo de amarelo, de autoria de Aristeu Pires, confeccionada em plumas de ganso e envolta por lona de caminhão, também garante resistência e autenticidade ao mobiliário.

Foto: Fábio Jr. Severo

Peças de criadores como Zanini de Zanine, Aristeu Pires e o estúdio Mula Preta estão presentes na composição. A parede de pedra transforma o ambiente, garantindo um toque rústico para a decoração. Versátil, o revestimento escolhido dá um tom de leveza e originalidade ao espaço da casa, em harmonia com a essência do conjunto da obra.

Foto: Fábio Jr. Severo

Pontos-chave
• A madeira é a protagonista na maior parte dos ambientes e também na escolha de mobília. O material está presente nas cadeiras, banquetas e até na estilosa peça escolhida para receber os rótulos de bebida da família. Na mesa principal, se realça junto ao vidro.
• O verde também ganha espaço de destaque em vários espaços da casa, com plantas distribuídas estrategicamente pelas acomodações. Não há como não enaltecer o toque despojado que a parede de pedras naturais garante aos ambientes.

Originalidade e sofisticação estão em alta na cozinha projetada onde antes era o antigo porão da casa. O ambiente recebeu um living que cria uma espécie de cozinha integrada, preservando o local e a estética original das vigas em madeira, assim como novos elementos, como a pedra natural que reveste a área da churrasqueira. Espaço para a família registrar bons momentos e receber convidados na tão desejada casa de praia.

Na suíte principal, as vigas originais da antiga construção foram mantidas, enaltecendo com charme e elegância a técnica do retrofit. Para arrematar o espaço de descanso proposto para a suíte, o painel vazado agrega um charme contemporâneo, contemplado, também, pelas cortinas com caimento leve e pelo pendente junto à mesa de cabeceira.

Foto: Fábio Jr. Severo

O quarto do casal conta com uma área de 75 metros quadrados e acompanha a mesma estética da casa — essência e originalidade de décadas foram elegantemente preservadas reforçando a personalidade e a identidade da família entre gerações.

Na segunda suíte, a aposta foi em compor um espaço acolhedor que esbanjasse requinte. O design sofisticado está presente nas cadeiras e poltronas do ambiente, onde as madeiras originais do forro valorizam ainda mais a decoração. A cabeceira conecta-se a um painel com o mesmo padrão, criando uma unidade visual que garante aconchego ao cenário praiano.

Foto: Fábio Jr. Severo

A terceira suíte manteve a mesma atmosfera acolhedora da casa, fluida e leve. Na cabeceira, a combinação entre revestimento em tom de cinza claro e trançado na parte superior confere ao ambiente os ares praianos que dominam a linguagem dos outros cômodos. O piso restaurado é também destaque, com tons que dialogam com as cores da parede e dos móveis.

Leveza e charme são a essência do closet. O biombo que se encontra ao centro interage com a janela de vidro, com vista para o hall da área íntima. Para preservar as janelas originais da casa, a opção foi desenhar o biombo para garantir privacidade, ensaiando quase que uma recepção no quarto. O piso revitalizado ilustra o resgate de partes estruturais que narram a história do imóvel.

Detalhando
1. O banheiro foi todo renovado, incluindo a materialidade dos pisos. A família queria um ambiente moderno com efeitos marmorizados. A opção foi trabalhar apenas em bancos e uma escada, sem muitos excessos.

Foto: Fábio Jr. Severo

2. O lavabo, que antes era uma conexão da casa, ganhou novo lugar. A pedra que já fazia parte da composição antiga manteve seu conceito. Outro destaque é o revestimento composto por pedras em microsseixos.

Foto: Fábio Jr. Severo

3. A ideia do hall de entrada foi trazer essa atmosfera bem fluida com poucos elementos. O efeito principal se dá pela pedra natural e pela cadeira do designer Zanini de Zanine. Por sua vez, o baú, que pertencia à moradora há muitos anos, entrou na composição. Já a ideia da orquídea suspensa foi dar leveza e dinamismo para o hall: ora com a planta suspensa, ora com o vaso sobre o baú.

As criações e edições realizadas pela Supernova Editora
se enquadram na Lei nº 9.610/98 (Lei sobre direitos autorais),
portanto, possuem proteção contra plágios e cópias.
Assim é vedado ao terceiro a reprodução de obra sem prévia autorização,
sendo que a sua utilização sem a concessão enseja reparação civil.