Mood ocidental, por Priscilla Muller

A força artística — e singular — que o design italiano tem está nas entranhas deste projeto em Curitiba, realizado para um jovem casal com referências modernas.

As luminárias que nasceram de mãos europeias também se sobressaem, como a Superarchimoon e a Taccia, itens da Flos.

Essencialmente artística, a Itália é o berço de grandes nomes da história. A Capela Sistina nasceu das mãos de Michelangelo, Mona Lisa da mente visionária de Leonardo da Vinci e, por meio da moda, o país consolidou marcas de luxo como a Versace, Gucci e a Prada. O design também não ficou sem ser presenteado por ícones italianos e é das águas ocidentais que surgiram artistas como Lina Bo Bardi, Gio Ponti e Achille Castiglioni.

No Brasil e no mundo, os talentos que marcaram gerações e mudaram a forma como se percebe a arte são carimbados em projetos de interiores que prezam pelo bom gosto, pela inovação e por traços que são arte em sua forma cristalina — como a reforma residencial assinada pelo escritório Priscilla Muller Arquitetura, em Curitiba.

Os tons e materiais quentes, como o piso em parquet chevron, colaboram para o aconchego da área social integrada. As referências italianas estão nos revestimentos e nos móveis — como ditam as linhas da poltrona Prince, assinada pelo arquiteto milanês Rodolfo Dordoni.

Para a residência de um jovem casal, Priscilla adotou elementos que convidam ao aconchego com doses de modernidade e uma paleta com cores claras. A conexão dos ambientes foi uma das apostas primordiais para o projeto, no qual o mobiliário e as pedras italianas são os grandes protagonistas. Os itens transmitem a sofisticação irreverente do projeto que iniciou do zero para contemplar as necessidades da família.

O elemento é amplo e foi dividido com funcionalidade para o alcance da bebida.

Para conectar os ambientes, Priscilla retirou os pilares da antiga estrutura que comprometessem os vãos livres nas principais áreas, oferecendo ao local a integração social e a inter-relação entre os cômodos. O nobre piso de parquet aquece a atmosfera da sala de jantar secundária, enquanto a mesa em lâmina natural recebe a família com conforto, aliando-se ao design das cadeiras Husk, da B&B Itália.

Em um projeto que buscou a linguagem italiana como referência, os vinhos merecem um lugar de grande destaque, afinal, o país é o maior fabricante da bebida no mundo. Em um tom mais escuro, a adega em madeira e vidro setoriza os espaços e expõe os bons rótulos dos proprietários com imponência.

Dialogando com a natureza graças às aberturas em vidro, uma sala de jantar principal foi acolhida pela iluminação natural, valorizando a estética despojada que os tons escuros compõem. Na marcenaria, ornamentos em boiseries foram desenhados e adicionam sofisticação ao lado dos pendentes ao ambiente de encontros.

As luminárias que nasceram de mãos europeias também se sobressaem, como a Superarchimoon e a Taccia, itens da Flos.

O carrinho-bar Teca, assinado por Jader Almeida, revela a leveza em suas linhas sutis e alia-se à luminária Snoopy, dos irmãos Achille Castiglioni e Pier Giacomo, e a tela da fotógrafa Julia Kater. A sala de estar recebe o mármore italiano Calacatta Vagli que exibe a nobreza dos veios naturais. Em sua companhia, as poltronas Grande Papilio, assinadas pelo Naoto Fukasawa para a B&B Itália, convidam à permanência. A escolha por cores serenas foi proposital no projeto, colaborando para o visual elegante, moderno e sem excessos.

A sala de estar recebeu uma proposta perfeita que gera conforto, estilo e estimula a interação. O mármore Calacatta Vagli, de origem italiana, equilibra os seus tons com as cores da decoração e dos móveis soltos — como a poltrona Prince, assinada pelo arquiteto de Milão Rodolfo Dordoni para a Minotti.

Na bancada que será a responsável pelo mise in place, o mármore Calacatta Vagli constrói o visual da bancada gourmet junto das banquetas da B&B Itália em tom off-white. O ambiente também é conectado à área externa, deixando a atmosfera ventilada e contemplativa.

Na área externa, Priscilla apostou em um “paisagismo monocromático para não conflitar com a residência”, explica. O mobiliário foi projetado para se adaptar às mudanças climáticas com conforto e tecnologia, como as poltronas com texturas que emanam frescor, o sofá neutro e a luminária de pé.

A estante Dalton Chrome é uma peça assinada por Rodolfo Dordoni para a Minotti. O elemento ganha destaque no projeto por tamanha beleza e praticidade. Na composição, a luminária 265 de Paolo Rizzatto direciona a iluminação para o elemento.

As criações e edições realizadas pela Supernova Editora
se enquadram na Lei nº 9.610/98 (Lei sobre direitos autorais),
portanto, possuem proteção contra plágios e cópias.
Assim é vedado ao terceiro a reprodução de obra sem prévia autorização,
sendo que a sua utilização sem a concessão enseja reparação civil.