Habitat autoral, por Nando Machado

Em tempo recorde, o projeto do próprio lar resgatou o repertório do arquiteto Nando Machado, revelando aspectos de sua personalidade e o bom gosto já conhecido de seu portfólio.

De origem latina, a palavra “habitat” designa o local onde vivemos, ou seja, a extensão de quem somos. Arquitetos sabem disso melhor do que ninguém, afinal, são especialistas em traduzir desejos e personalidades em ambientes singulares. Quando a missão é projetar o próprio lar, é ainda mais interessante ver aonde a imaginação e a expertise podem guiar. Na construção do próprio apartamento, o arquiteto Nando Machado explorou seu repertório para realizar o sonho de morar em um loft espaçoso na mesma cidade onde fica o seu escritório: Itapema, no litoral catarinense.

Foto: Kacio Lira

Como se tratava de um apartamento de 69 metros quadrados, a ideia de integração entre living e quarto foi o ponto de partida da proposta, que foi desenvolvida e concluída em cerca de dois meses. O Imóvel era novo, ainda não ocupado, e tudo foi refeito do zero: dos revestimentos ao gesso, para que ficasse do jeito que o arquiteto sempre imaginou. Entre as principais intervenções está a integração da varanda e a suíte principal, assim como a remoção de um dos banheiros do apartamento.

As cores que fazem vibrar são as protagonistas na área social do loft. Na paleta, tons sóbrios, como preto e cinza, são contrapostos por nuances enérgicas de laranja, verde e azul, configurando uma harmonia assertiva, longe de monotonias. A tela, presente de um amigo de Nando, reúne as matizes do apartamento, que conta com itens pessoais que se mesclam à decoração, como o skate. Ao fundo, a cama em capitonê, também de autoria de Nando, exibe o despojamento elegante do projeto.

Foto: Kacio Lira

Para Nando, entre os destaques está o sofá de duas cores, desenhado pelo arquiteto. O móvel empresta as suas cores para outros elementos da composição, como a parede em cimento queimado e o neon “Follow Your Dreams”. A estante com nichos de diferentes tamanhos armazena os rótulos do morador, assim como objetos de decoração que instigam a conhecer um pouco mais do repertório de quem habita os espaços.

Para Nando, entre os destaques está o sofá de duas cores, desenhado pelo arquiteto. O móvel empresta as suas cores para outros elementos da composição, como a parede em cimento queimado e o neon “Follow Your Dreams”. A estante com nichos de diferentes tamanhos armazena os rótulos do morador, assim como objetos de decoração que instigam a conhecer um pouco mais do repertório de quem habita os espaços.

Pontos-chave
• O projeto luminotécnico é irreverente, sem obviedades e guiado pelo layout. As luminárias verticais enaltecem a linearidade da proposta, assim como trazem aconchego com a luz indireta.
• O mural ilustrado pelo artista plástico Julian Gallasch é o protagonista da decoração. Com cores repletas de energia, que dialogam com os móveis, a obra revela a aura jovem do cenário e o apreço do morador pela cultura urbana contemporânea.
• Sala e cozinha são integradas, criando um amplo espaço social para a recepção de amigos e familiares.

Foto: Kacio Lira

Detalhando
1. A integração permitiu a criação de núcleos que agregam estilo e diferentes possibilidades no cotidiano no arquiteto. A mesa alta e as banquetas se unem para a concepção do espaço perfeito para contemplar a vista litorânea.

Foto: Kacio Lira

2. O bar em MDF Cosmos agrega originalidade à proposta, marcada por uma estética arrojada e contemporânea. No móvel verticalizado, o projeto luminotécnico assume o papel de trazer leveza à composição.

Foto: Kacio Lira

As criações e edições realizadas pela Supernova Editora
se enquadram na Lei nº 9.610/98 (Lei sobre direitos autorais),
portanto, possuem proteção contra plágios e cópias.
Assim é vedado ao terceiro a reprodução de obra sem prévia autorização,
sendo que a sua utilização sem a concessão enseja reparação civil.