Exuberância em movimento, por VIVA Arquitetura

Leveza e sutilezas na construção contrastam a exuberância imponente da Mata Atlântica neste projeto do escritório VIVA Arquitetura, como uma moldura orgânica que contorna os espaços.

Quando buscamos no dicionário o significado da palavra “sinestesia”, encontramos um poder de síntese mais do que adequado para falar deste projeto do escritório VIVA Arquitetura. “O cruzamento de sensações; associação de palavras ou expressões em que ocorre combinação de sensações diferentes numa só impressão” é o que o dicionário nos entrega no sentido estilístico da palavra.  

Foto: Fábio Jr. Severo

“Apartamento Floresta”, como foi carinhosamente chamado pelo casal do VIVA Arquitetura, é capaz de nos transportar para um lugar repleto de sinestesia das coisas que amamos. A reunião de inúmeras sensações boas em um único espaço. Segundo Sara Moretti e Francisco Refosco, o VIVA Arquitetura se importa em projetar “espaços que inspiram, transformam e emocionam —  que contam histórias —,  onde a arquitetura dá espaço para o que é o mais importante: as pessoas”.

O duo projetou uma residência de 170 metros quadrados, que prezou pelo conforto e pela estética moderna: diversas influências culturais são experimentadas na cena. Composto por uma área social ampla e integrada com uma grande sacada, três suítes, lavabo, área de serviço e um ambiente de home office, tornado possível após alteração de algumas paredes.

Permeado por uma aura de plenitude, o apartamento possui esse nome porque a área social abre campo de visão e emoldura um belíssimo cenário diretamente para a mata atlântica. Entre bromélias e begônias, orquídeas e ipês, a mata adentra e compõe a residência de forma imponente, com uma essência orgânica e emocional.

A área social foi projetada com uma base leve, em tons de branco e cinza, deixando a valiosíssima imagem da mata como única protagonista do ambiente — uma obra de arte imensurável.

O destaque fica por conta dos dois principais ambientes — a sala de jantar e cozinha gourmet —, que, por grandes portas de vidro, abrem totalmente para a longa sacada e a encantadora vista da mata. É nesta parte que o apartamento ganha vida, cor e movimento, porque o espaço externo se transforma com o passar do dia e estações do ano, refletindo nas cores do espaço interno. Sem falar no som dos pássaros que cantarolam lá fora e trazem alegria para dentro.

Nesse ambiente, como um ponto central da área social, a sala de jantar é abraçada por elementos importantes. De um lado, a sala de estar mais intimista, seguida pela longa e delicada cristaleira em laca branca; do outro lado, a cozinha gourmet, seguida pela sacada com vista para um verde exuberante.

Sem dúvidas, a onipresença da mata se torna um grande diferencial neste projeto. O fazer arquitetônico do VIVA Arquitetura se materializa em um forte valor estético que resulta em projetos e execuções elegantes.

O hall de entrada recebeu um armário chapelaria, revestido com portas de espelho, para armazenar as bolsas, casacos e sapatos, na entrada de casa. O casal de clientes médicos já tinha o hábito tirar os sapatos ao entrar em casa, mas após a pandemia o armário ganhou importância ainda maior, sendo necessário aumentar a dimensão dele. Do outro lado, o painel branco frisado em laca acetinada inicia no hall de entrada, recebe o painel de TV e finaliza na sala de jantar com uma delicada cristaleira, totalizando 17 metros de comprimento.

A sensação é que o espaço interno está realmente imerso na mata. Então, esta condição tão única foi tomada como partido para as definições estéticas pelos profissionais da VIVA Arquitetura, como forma de reunir sinestesias e elementos de uma história que está sempre em movimento — na natureza e na vida.

As criações e edições realizadas pela Supernova Editora
se enquadram na Lei nº 9.610/98 (Lei sobre direitos autorais),
portanto, possuem proteção contra plágios e cópias.
Assim é vedado ao terceiro a reprodução de obra sem prévia autorização,
sendo que a sua utilização sem a concessão enseja reparação civil.