A caminho do mar, por Lopes e Ghor

As texturas que vêm da natureza emprestam a sua irreverência para o projeto de veraneio em Balneário Camboriú. Cheio de ginga, o apartamento possui uma curadoria que honra os grandes nomes do design brasileiro.

A brisa entra pelas janelas, balança os cabelos e se estende em cada centímetro do apartamento de 170 metros quadrados. A ginga brasileira, que faz lembrar os versos de Vinícius de Moraes, está na vizinhança do mar, na escolha por materiais naturais, na movelaria assinada por artistas brasileiros e em todos os detalhes da minuciosa criação de Lopes e Gohr Arquitetos.

Feito para um casal que valoriza o acervo artístico do país, as tonalidades claras desenvolvem o cenário onde os grandes nomes do design brilham e se integram às obras de arte. Para cumprir com a premissa de ser um projeto cheio de bossa e fortalecer a sintonia do casal com o mar, o imóvel da década de 1970 passou por reformulações no layout para a integração dos ambientes. Porém, os profissionais fizeram questão de manter o piso de parquet, uma relíquia que transmite acolhimento e resgata memórias afetivas.

Foto: Mariana Boro

Incentivando o lifestyle despojado, uma das salas recebeu a tela com tons profundos, assinada por Paulo Calazans. Na movelaria, a contemporaneidade do carrinho-bar Teca, de Jader Almeida, chama a atenção, assim como a luminária Flash, assinada pela Bertolucci.

Foto: Mariana Boro

Roubando os olhares, os itens assinados preenchem a área social com arte e personalização. Na sala de jantar, o protagonismo fica por conta das premiadas cadeiras Cantu, assinadas por Sergio Rodrigues, e dos pendentes Nutt, de Jader Almeida.

Para honrar com a essência praiana, a área social é conduzida pela cartela de tons neutros. Os olhares apurados dos profissionais deram origem a uma composição sem excessos, com itens assinados que se destacam e, ao mesmo tempo, se conectam — seja pelos desenhos atemporais, pelas cores ou pelas texturas.

Foto: Mariana Boro

PONTOS-CHAVE

• Aliando o couro à madeira, as poltronas Killin, desenhadas por Sergio Rodrigues, são um clássico do design brasileiro. As peças foram inspiradas nos hábitos culturais do país e reforçam a brasilidade do projeto.
• Um dos motivos do resultado ser tão satisfatório foi a liberdade que os clientes deram para os profissionais. Assim, utilizaram de sua criatividade para valorizar os principais aspectos do apartamento — como o piso de parquet — e, ao mesmo tempo, revitalizar os pontos necessários.
• Um dos ícones do mobiliário nacional, Jean Gillon concebeu a poltrona Jangada em 1968. Resgatando a memória da arte brasileira, seu design remete a uma rede de pesca e é uma das relíquias do acervo da família.
• A obra de Vik Muniz enriquece o décor do espaço, adicionada no buffet com traços contemporâneos e cor profunda. O móvel abriga também bebidas que podem originar bons drinks nas recepções dos anfitriões.

A energia do mar permanecerá durante as principais refeições, com a sala de jantar integrada ao restante da área social. No jantar, as premiadas cadeiras Cantu, de Sergio Rodrigues, foram eleitas em tom de caramelo — assim como a poltrona Senior, do genial designer Jorge Zalszupin. O ambiente também recebeu a unicidade dos pendentes Nutt, de Jader Almeida.

O living acalenta, acalma e acolhe o casal através do sofá Saturday, concebido pelo impecável Jader Almeida e da iluminação abrangente. Além da paisagem que invade a estética do apartamento, as referências ao mar são constantes na propostas, como na poltrona Jangada de Jean Gillon e de outros adornos adicionados na parede da sala de jantar.

Foto: Mariana Boro

Frescor, linhas esbeltas e a iluminação solar definem a área gastronômica do apartamento, composta pela mesa Guarujá, criada na década de 1960 por Jorge Zalszupin, e pelas cadeiras orgânicas Olga, de Henrique Schreiber. Além da movelaria solta e as suas características ornamentais, o ambiente recebeu também um bar e adegas com rótulos que desenvolvem um contraste às tonalidades predominantes.

Foto: Mariana Boro

Em clima de bossa, a cozinha é o ambiente que reúne funcionalidade, charme e revestimentos que roubam os olhares — como o Granito Calacatta Paraná, adicionado na bancada e em detalhes nas paredes.

Agregando atributos ligados à natureza, a marcenaria possui detalhes enriquecedores em tons claros, que inspiram o frescor. Para arrematar e tornar o espaço mais hospitaleiro, as banquetas Thae esbanjam o desenho autêntico de Luan Del Savio, que complemeta os demais móveis com imponência.

Foto: Mariana Boro

A suíte master é um retrato do clima sereno solicitado pelos clientes, com a iluminação abrangente integrando-se às tonalidades claras. Para o refúgio do casal, os toques de madeira originam do piso, da penteadeira Nena, assinada pelo Studio emDoisdesign, e da Cadeira 1, de Zanine Caldas.

DETALHANDO

1. Além da praticidade, o relaxamento é característica-chave em casas de praia. Afinal, é para ela que os proprietários irão quando tudo ficará cansativo. Com essa premissa, a tradicional poltrona Jangada, de Jean Gillon, recebe os moradores com o conforto em todos os traços.

2. Moderno, o banheiro recebeu um revestimento com estética despojada para a bancada, a cuba e as paredes. O espelho arredondado é um charme à parte, complementando o visual, assim como as serralherias em preto.

As criações e edições realizadas pela Supernova Editora
se enquadram na Lei nº 9.610/98 (Lei sobre direitos autorais),
portanto, possuem proteção contra plágios e cópias.
Assim é vedado ao terceiro a reprodução de obra sem prévia autorização,
sendo que a sua utilização sem a concessão enseja reparação civil.